Origem






E se ser essência
É voltar para o mundo de onde eu vim:
Eu voltarei!

Estar em fluidos de amor,
Placentar a emoção de uma vida,
Umbilicando cada gesto de desejo seu.
Sim, eu voltarei!

Contrair a tristeza do mundo,
Parir um sorriso banguelo
E ver nascer a paz do broto...
Sim. Eu voltarei!

Voltarei para redescobrir você,
Voltarei para beijar seu ventre uterinamente,
Voltarei para o melhor dos lares e
O maior dos calores.

Voltarei mãe,
Para dizer que nunca fui
Nem nunca irei ser ausente de ti.

Ana Fátima dos Santos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seios de negra (por Solano Trindade)

Tranças em Dança

Conceição Evaristo em Salvador