É assim que eu quero...

De olhos claros e observadores
De cabelos longos de toda uma história
De boca cerrada e com mil declarações amorosas
De uma total concordância entre o pomo-de-adão
E a declividade de seus ombros.
De uma pela segurança exprimida
Em seus braços que me envolve
E me faz sonhar com alguém assim
Tão perfeito.
Onde a perfeição é a berração
E a deformidade é o que encanta, na verdade.
Não temas, pois sei que não vou te encontrar,
Já não existes mais no planeta azul
E nem ao sul da minha existência.

2002

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição Pano-da-Costa: Tradição Africana de Tecelagem

Seios de negra (por Solano Trindade)

Agenda Novembro